colorado-aprova-maconha-medicinal-escolas-01

Governador do Colorado aprova uso de maconha medicinal nas escolas

Está em vigor desde maio deste ano, o primeiro projeto de lei americano que permite que os alunos usem maconha medicinal nas escolas do Colorado.

A medida foi aprovada pelos legisladores com um apoio esmagador que venceu por unanimidade no Senado estadual. Em seguida o Governador John Hickenlooper assinou a lei e o Colorado se tornou o primeiro estado dos EUA a permitir que a maconha medicinal seja usada nas salas de aula.

A mudança na lei foi pedida para permitir que os alunos do Colorado que convivem com doenças como epilepsia, paralisia cerebral e convulsões possam tomar baixas doses de THC. O porte de maconha e o uso são legais no Colorado, mas as escolas ainda são zonas livres de drogas -, os defensores do projeto argumentam que a maconha medicinal deve ser tratada de forma diferente de outros medicamentos.

Cerca de 500 estudantes do Colorado precisam usar maconha para aliviar suas condições debilitantes. A alteração na lei leva o nome de um desses alunos, cuja mãe lutou bravamente por ele.

Jonathan Singer é um político democrata que ficou conhecido por apoiar a “Jack Amendment.”(Jack Emenda). A alteração na lei leva o nome do garoto de 14 anos Jack Splitt, do Colorado, que teve sua enfermeira pessoal repreendida na escola por colocar um adesivo de maconha medicinal no braço de Jack. O medicamento foi prescrito por médicos para ajudar a sua paralisia cerebral tetraplégica espástica e distonia. Eles foram orientados a nunca mais voltar a usar o adesivo novamente.

colorado-aprova-maconha-medicinal-escolas-03
Jack Splitt comemora com sua mãe, Stacey Linn. (AP Photo/David Zalubowski)

O projeto permite que os pais ou cuidadores em posse de um atestado médico, adentrem nas escolas e administrem maconha sob a forma de um adesivo.

“A Jack Amendment  vai garantir que as crianças não tenham que escolher entre ir à escola e tomar os remédios”, disse Singer. Singer também apoiou um projeto paralelo, inicialmente destinado a regulamentar os cuidadores de pacientes de maconha.

Publicidade

Stacey Linn, a mãe de Jack, disse a FoxNews.com que ela está “aliviada” que agora seu filho vai poder usar o remédio na escola.

A lei não significa que crianças possam fumar maconha nas escolas. Somente crianças afetadas por doenças que necessitem do uso poderão usar maconha medicinal através de injeções, adesivos ou pílulas. Elas precisam de um atestado médico e um cuidador ou pai terá que acompanhar tudo.

 

Fontes: FoxNews / CBS

Foto de capa: CBS

 

Comments

comments

The following two tabs change content below.